Cadastrar

Ao se cadastrar no e-Democracia você concorda com nossos Termos de Serviço

Mostrar Senha
Sou estrangeiro

Pergunte aos Deputados

Faça sua pergunta ou apoie outra já feita. As perguntas mais votadas serão encaminhadas à Mesa para serem respondidas.

  • Ronaldo Corvo 22:46 04/10/2017

    se o tratamento de resíduos sólidos é um problema para os estados (muito tem lixões criados pelas prefeituras) por que não isentar de impostos empresas que realizem esses trabalho, facilitando assim o surgimento de muitos que iriam resolver o problemas, com o estado apenas fiscalizando?

    Pergunta Respondida
    4
  • Alexandre Prass 10:48 17/10/2017

    uma política efetiva começaria em casa quando separamos nosso lixo?

    Pergunta Respondida
    3
  • Anselmo Alencar Alencar 13:09 17/10/2017

    Os municípios brasileiros a aixo ds 50000 habitantes não dispõem capacidade técnica e financeira para adequar aos prazos para elaborar os seus planos de resíduos sólidos e concomitante com o plano de saneamento básico. Por que a União nao destina verbas para os mesmos cumprir com as leis de resíduo

    Pergunta Respondida
    2
  • Sócrates Azevedo 12:03 17/10/2017

    Os grandes entraves para a implementação das políticas para acorreta gestão de resíduos sólidos, por parte dos municipios, são a descontinuidade financeira e administrativa e a falta da garantia para a manutenção do sistema. Uma das possíveis soluções seria o Consórcio Público entre municípios.

    Pergunta Respondida
    2
  • Ewerton Pereira 10:22 17/10/2017

    A Gestão Integrada de Resíduos: Universidade & Comunidade, quais os caminhos?

    Pergunta Respondida
    2
  • Ronaldo Corvo 22:49 04/10/2017

    por que não á incentivos ou mesmo facilitação para os catadores de materiais recicláveis realizarem seus trabalhos e poderem ter vidas mais dignas realizando um trabalho que é essencial para nossa realidade?

    Pergunta Respondida
    2
  • Iran Porto 09:12 26/09/2017

    Vai ser discutido pagamento por serviços ambiental e transformar em lei.

    Pergunta Respondida
    2
  • Anselmo Alencar Alencar 13:38 17/10/2017

    Ao inseri duas perguntas esqueci de me apresentar. Sou Anselmo Alencar, Engenbeiro Agrônomo, estudante de .mestrado. Sou de Ibititá na Bahia.

    Pergunta Respondida
    1
  • Anselmo Alencar Alencar 13:12 17/10/2017

    Se assim não o fizer, vão sempre está prorrogando prazos para adequar a esta realidade.

    Pergunta Respondida
    1
  • zeaugusto 13:12 17/10/2017

    acredito que é de suma importância nesse bojo discutir o resíduo de equipamentos eletroeletrônicos que é um recurso advindo de recursos naturais que se reciclados geram divisas para o país.

    Pergunta Respondida
    1
  • zeaugusto 13:10 17/10/2017

    Senhores

    Pergunta Respondida
    1
  • Sócrates Azevedo 12:31 17/10/2017

    O Município de Irecê na Bahia, juntamente com o consórcio público do território estão empenhados no desafio de promover o início da destinação adequada dos resíduos sólidos com a disponibilização de um aterro sanitário e da promoção da reciclagem com a participação efetiva dos catadores.

    Pergunta Respondida
    1
  • Julio Campos 10:01 17/10/2017

    As diversas classes sociais geram toneladas de lixo, gerando impactos ambientais. Quais os mecanismos legais para transformar desempregados; mendigos, moradores de rua, "noiados" e demais vulneráveis, num mutirão da coleta seletiva? Se existem Projetos nesse sentido?

    Pergunta Respondida
    1
  • Julio Campos 09:38 17/10/2017

    Em um momento de crises políticas e econômicas que afetam diretamente as pessoas em situação de vulnerabilidade social,

    Pergunta Respondida
    1
  • Ronaldo Corvo 18:02 05/10/2017

    quais ações realizadas lá para que isso ocorra permitiria que o brasil chegasse um nível de reciclagem alto como os de países como a suécia, alemanha, coréia do sul? o que o governo poderia fazer para deixar de atrapalhar o empresário da área de reciclagem? quais os maiores entraves?

    Pergunta Respondida
    1
  • Ronaldo Corvo 17:59 05/10/2017

    sobre a energia solar, bastaria isentar impostos sobre importação de equipamentos para fabricação para indústrias e isentar impostos para comercio e serviços na área de energia solar que em pouco tempo seríamos referência mundial nessa área não?

    Pergunta Respondida
    1
  • Ronaldo Corvo 17:58 05/10/2017

    para o ministro do meio ambiente, considerando o papel do brasil de ser referencias em recursos renováveis, por que não há isenção para equipamentos e serviços voltados para geração de eletricidade em residências com energia solar?

    Pergunta Respondida
    1
  • Ronaldo Corvo 22:47 04/10/2017

    por que não realizamos contatos e parcerias com países que tem tecnologia no tratamento destes resíduos, facilitando a importação de equipamentos sem impostos para que o tratamento disso seja melhorado?

    Pergunta Respondida
    1
Audiência encerrada para participações.

Seminário
17 de Outubro de 2017 às 13:41

DESENVOLVIMENTO URBANO

Transmissão Encerrada (Gravado)
562 visualizações

Pauta

"Requer a realização de Seminário para debater avanços e entraves na implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos com enfoque nos impactos na qualidade de vida nas cidades. "

(Em atendimento ao Requerimento nº 178/2017 de autoria dos Deputados Givaldo Vieira , Paulo Teixeira, Afonso Florence, Angelim, Alex Manente e Deoclides Macedo)

Mesa 1 - A implementação da Política Nacional de Resíduos nos Municípios e seus impactos:

Expositores:

HELIANA KÁTIA TAVARES CAMPOS - Diretora -Presidente do Serviço de Limpeza Urbana - SLU;

JONAS DONIZETTE - Presidente da Frente Nacional de Municípios - FNP (NÃO CONFIRMADO);

CARLOS ROBERTO VIEIRA DA SILVA FILHO - Presidente da Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais - ABRELP; e

SIMÃO PEDRO - Ex-secretário de Serviços da Cidade de São Paulo.

Mesa 2 - Instrumento da Política de Resíduos Sólidos

Expositores:

SABRINA ANDRADE DOS SANTOS LIMA - Coordenadora do Departamento de Qualidade Ambiental e Gestão de Resíduos, da Secretaria de Recursos Hídricos e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente;

NABIL BONDUKI - Arquiteto e urbanista, professor universitário, pesquisador e consultor em políticas públicas urbanas;

ROBERTO LAUREANO DA ROCHA - Coordenador da Associação Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis (ANCAT);

CLÁUDIA LINS - CONSULTURA da Confederação Nacional dos Municípios (CNM); e

VICTOR BICCA - Presidente do Compromisso Empresarial para Reciclagem - CEMPRE

Organizado por

CDU - Comissão de Desenvolvimento Urbano

Bate-Papo

  • Ronaldo Corvo : boa tarde, por favor lembrem de informar quando estarão lendo as perguntas 04/10/2017 - 22:31
  • Canal MNCR : vai ter transmissão? 17/10/2017 - 10:35
  • Ewerton Pereira : Disponibiliza os pdf's dos Expositores.... ewerton.deandradep@gmail.com 17/10/2017 - 11:23
  • Priscix Cerqueira : vai ser disponibilizada a transmissão no YOUTUBE? 17/10/2017 - 11:31
  • Ewerton Pereira : ? 17/10/2017 - 12:39
Há novas mensagens disponíveis abaixo
Audiência encerrada para participações.